Lembro a primeira vez que cheguei a Grande Maça e me senti engolida por ela. 

Mandava mensagens para as minhas amigas que já tinham conhecido a cidade e o tempo todo eu pensava “Não vai dar para ver tudo, não vai dar”.

É bem verdade que de lá para cá meu conceito de viagem mudou. Parei de correr por ai na ânsia de riscar no mapa todos os pontos turísticos. Percebi que quando eu fazia isso eu conhecia a cidade, mas que eu deixava de viver grandes experiências (Ah, se eu pudesse voltar naquela tarde ensolarada em Paris quando visitei a Sacré Coeur e tudo que eu mais queria era passar horas ali, sentada na escada, degustando um bom vinho e assistindo ao pôr do sol embalada pela música dos músicos locais. Mas não foi bem isso que aconteceu…bem, isso é assunto para um outro post!).

Hoje me permito ir embora de uma cidade com sensação de não tê-la conhecido por completo, mas de ter vivido ali grandes momentos. Mesmo que eu não tenha a oportunidade de voltar (Afinal esse mundão nos oferece tanto para conhecer), não sofro. Aproveitei o que visitei e o gostinho de quero mais tem um prazer peculiar, grava na memória uma sensação gostosa de saudade!

Nova York é aquela cidade que agrada a todos. Os amantes da gastronomia, da cultura, das compras e da contemplação. 

Não vou fazer aqui um roteiro daquele com todos os pontos turísticos que você precisa conhecer. Aqueles, os mais populares: Central Park, Quinta Avenida, Times Square, Estátua da Liberdade, Empire State Building entre outros. Vou dividir 6 experiências que vivi e recomendo. Vamos a elas:

Cruzar a Brooklyn Bridge para visitar a Artists & Fleas e assistir ao pôr do sol à beira do Rio East

Atravessar a Brooklyn Bridge é sempre O PASSEIO para mim. Nunca perde a graça.

Ver um monte de pessoas, de nacionalidades diferentes, estilos diferentes, cada uma preparada para o seu dia. Tem turista, tem local, tem até noiva fazendo ensaio fotográfico. Acho o clima uma delícia, fora que rende lindas fotos.

Chegando no Brooklyn a dica é seguir até a Artists & Fleas. Um lugar super descolado onde é possível fazer compras, degustar delícias e ouvir um bom som (ainda que ambiente!).

Depois de bater pernas, siga até à beira do Rio East, apenas aprecie Manhattan a sua frente. 

Esqueça o relógio e esqueça o mapa. Se entregue. Olhe as crianças correndo pela grama. Os adultos tomando sol (Ah, a primavera!) e lendo um livro. Perca a noção do tempo e espere o sol se pôr!

 

Pôr do Sol no Le Bain - The Standard

Sim, eu sou ALOKA do pôr do sol. Sinto-me presenteada toda vez que assisto um e sempre que conto de um momento incrível de uma viagem inclui um pôr do sol. 

O Le Bain do hotel The Standard é uma ótima pedida para quem gosta de apreciar uma boa bebida em um agradável rooftop.

O carta de drinks é bem extensa e agrada a todos os gostos. 

Existem alguns puffs espalhados pelo local, mas não se incomode se precisar ficar em pé. Vá até o bar, faça seu pedido e curta a noite!

LE BAIN: High Line, 848 Washington St

 

Assistir a um filme no Haven Rooftop

IMG_4530.jpg

Essa foi uma das experiências menos convencional que vivi em NY.

O Haven disponibiliza um telão e oferece uma sessão de filme (Em inglês! Uma ótima oportunidade para treinar!) que pode ser acompanhado de comer e bebes.

Basta acompanhar a programação no site e fazer uma reserva.

O Haven está coladinho na Times Square, o que possibilita aquela esticadinha depois da sessão cinema.

HAVEN ROOFTOP: 132 West 47th Street

 

Almoçar na Delicatessen

Esqueça a dieta! Esse é o conselho que te dou!

Escolha um drink no menu. De entrada: rolinho primavera de hambúrguer!

Para acompanhar o prato principal: batata frita trufada. O restante, vou deixar você escolher!

Passa aqui depois e me conta? Já fiquei com água na boca!

Ah, vale lembrar que o restaurante fica no Soho. Perca-se por lá!

DELICATESSEN: 54 Prince St,

 

Almoçar no The Butcher's Daughter

Visitar restaurantes veganos é um programa que nunca falta em minhas viagens e é bem verdade que nem sempre saio agradada com o paladar. :(

The Butcher`s Daughter foi uma agradabilíssima experiência.

Sente-se o mais próximo que puder da rua e aproveite para contemplar o vai e vem dos locais, mas não deixe de reparar na decoração do restaurante. Uma fofura!

De entrada pedi um homus que vinha acompanhado de legumes crus. Só comendo para saber! Recomendo.

THE BUTCHER`S DAUGHTER: 19 Kenmare St

 

Jantar no Freemans Restaurant

Tem que ser jantar! Escondidinho em uma rua, você avista uma porta cheia de luzinhas. Dali você já sente o quão acolhedor é o ambiente.

Precisa fazer reserva, mas se esquecer e tiver que esperar, sente-se no bar.

O ambiente é todo decorado com animais empalhados. Confesso que preferi não fazer contato visual com eles, mas esse detalhe não atrapalhou o prazer de degustar a confort food que o restaurante oferece.

Comi um delicioso purê de batatas que tinha gostinho de comida de avó. Vá, apenas vá!

FREEMANS: 19 Kenmare St